Você sabe o que é TWI?

Pouca gente sabe, mas existe uma maneira rápida e fácil de identificar o momento correto de substituir os pneus, antes que se tornem “carecas” e impróprios para circulação,  basta observar o TWI.

O índice pode ser facilmente identificado na banda de rodagem dos pneus. Nesse post vamos esclarecer o que é o TWI a importância de estar atento a esse índice. Entenda!

O que é TWI?

Para identificar o momento certo de retirar os pneus, foi criado o índice de TWI (Tread Wear Indicator). O momento de retirada dos pneus de uso pode ser visualizado pelos indicadores de desgaste existentes no fundo dos desenhos: saliências com 1,6 mm de altura em quatro a oito pontos da circunferência do pneu, o que corresponde à escrita TWI. Conforme a resolução nº 558/80, art. 4º do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), “fica proibida a utilização de veículo automotor equipado com pneu cujo desgaste da banda de rodagem tenha atingido os indicadores (TWI) ou cuja profundidade remanescente da banda de rodagem seja inferior a 1,6 mm”. Ou seja, os sulcos não devem ter profundidade restante inferior a 1,6mm.

Segundo o engenheiro mecânico Vanderlei Carvalho, especialista no assunto, para saber como identificar o melhor momento para trocar os pneus, basta verificar se a altura das bandas de rodagem, que são as partes maiores da face do pneu, está igual aos ressaltos dos sulcos do pneu, o TWI. “Quando eles estiverem na mesma proporção, quer dizer que o pneu já se desgastou o bastante e é hora de trocar, pois, caso eles atinjam a mesma altura, o pneu ficará careca e liso, comprometendo seriamente a segurança do condutor e dos passageiros”, explica. Em certas utilizações, porém, em que os veículos rodam em estradas de terra ou em más condições, é aconselhável retirar os pneus antes de eles atingirem o limite estabelecido. “Isso porque a maior vulnerabilidade a cortes na banda de rodagem pode danificar a carcaça dos pneus”, completa.

Como medir o TWI?

O TWI é medido com um aparelho chamado profundímetro, mas na falta do equipamento o motorista pode usar a própria chave do carro. Basta encostar a ponta no fundo do sulco, colocar a unha na marca da banda de rodagem e, depois, medir essa distância na ponta da chave com uma régua. Outra maneira de medir a condição do pneu é passar a ponta de uma caneta esferográfica no sulco onde se encontra o TWI. Se a caneta passar direto, é porque a banda de rodagem já chegou ao nível da insegurança, significa que o pneu deve ser trocado”, explica Vanderlei. Ainda segundo o especialista, os pneus carecas estão mais facilmente propensos a estouros e exigem maior espaço para executar frenagem segura.

A infração por mau estado dos veículos, em que se enquadram os pneus em condições inadequadas de uso, é classificada como grave e punida com cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O valor da multa é estipulado em R$ 127,69. “O veículo será retido até que a irregularidade seja resolvida e, caso não seja possível saná-la no local, será recolhido o Certificado de Licenciamento Anual (CLA), conforme o artigo 270, parágrafos 1º e 2º, para que seja liberado o veículo para sanar em local próprio”, orienta a PRF.

No período do verão, quando as chuvas são mais recorrentes, é preciso que o condutor redobre a atenção sobre os pneus. Em pistas molhadas, os pneus carecas são um convite a derrapagens e acidentes, facilitando a falta de contato do pneu com a pista (aquaplanagem).

Agora que você já sabe como identificar o momento certo de trocar os pneus a partir do TWI, compartilhe o post e ajude outras pessoas a cuidarem corretamente dos pneus, substituindo-os no momento certo e evitando acidentes.